INFERTILIDADE FEMININA

Entre as causas da infertilidade feminina, as mais comuns são:

  • 1. Distúrbios hormonais que impeçam ou dificultam o crescimento folicular e a liberação do óvulo.
  • 2. Menopausa precoce, fisiológica, iatrogênica etc.
  • 3. Problemas nas trompas (tubas uterinas) provocados por infecções, cirurgias ou endometriose.
  • 4. Ligadura das trompas.
  • 5. Problemas de aderências internas, como conseqüência de infecções, de cirurgias e de endometriose.
  • 6. Muco cervical que dificulta a passagem dos espermatozóides.
  • 7. Problemas nas paredes do útero, interna e externa, que dificultam a nidação.
  • 8. Defeitos congênitos no corpo do útero.

A infertilidade feminina poderá apresentar uma ou mais causas, isto é, a mulher pode apresentar mais que uma causa de infertilidade.Os procedimentos mais simples, no decorrer do tratamento da infertilidade conjugal, são realizados habitualmente em consultórios. Os procedimentos como: inseminação intrauterina; fertilização assistida convencional (bebê de proveta) e a ICSI deverão ser realizados em Centros de Reprodução equipados e capacitados para tais procedimentos.

Endometriose: Esta é uma enfermidade na qual o tecido que reveste o útero (endométrio) se implanta fora da cavidade uterina, sobre os ovários e ou outros órgãos pélvicos, podendo causar infertilidade pelas lesões e aderências que podem provocar. Um diagnóstico positivo só pode ser feito mediante uma Vídeo-laparoscopia diagnóstica, um exame que permite ao médico observar de forma direta o útero, as trompas de Falópio e a cavidade pélvica. Os sintomas de endometriose podem incluir períodos menstruais abundantes e dolorosos. Não existe correlação entre a intensidade dos sintomas e a extensão da endometriose. Pode não existir sintomas. Vários esquemas e formas terapêuticas existem e são indicados para o tratamento da endometriose.